quarta-feira, 17 de julho de 2013

Parque Nacional Cajas, Equador

O Parque Nacional Cajas está localizado a cerca de 45 min  de Cuenca e foi o único passeio que fiz com uma agência de turismo, a Cazhuma Tours. Paguei US$ 43 (em julho/12) e foi quase um tour particular: só eu, o guia e mais 2 moças. O almoço estava incluído no preço.
O ingresso no parque é gratuito, mas é preciso registrar-se ao entrar. Você deve levar um documento de identificação, pode ser carteira de identidade ou passaporte.
Primeiro a gente fez uma caminhada curta em volta dessa Lagoa. Essas ruínas da foto são de uma antiga fábrica de cerveja.




Depois, pegamos o carro, fomos para outro ponto e partimos para uma caminhada mais para dentro do parque que começou na Lagoa Toreadora. Nada muito difícil, digamos que de dificuldade média para quem não tem preparo físico.
É recomendado levar: roupa impermeável e protegida, protetor solar, água, alimentos calóricos e sapatos confortáveis e impermeáveis. No quesito sapato um alerta: o pessoal do tour te oferece uma bota de plástico de cano longo tipo "sete léguas", pois há alguns trechos alagados. Eu estava com a minha bota de trekking e fiquei com medo dela ficar imunda com a caminhada. Decidi, então, usar a bota de plástico. Não chegou a ser uma escolha errada, se tivesse ido com a minha bota ela estaria imprestável no final, mas caminhar mais de 2 horas com a bota de plástico também não foi confortável!

É importante lembrar, também, que Cuenca está a 2.500 m de altitude, baixo se comparado a Cusco (Peru) que está a 3.500 m, só que há trechos nesse passeio que estão a 3.900m! Enfim, se você estiver vindo de uma cidade que está ao nível do mar, melhor não fazer esse passeio logo ao chegar à Cuenca.





 Andar por esse bosque é bem legal, só precisa ter cuidado com as inúmeras raízes!
O ecossistema de Cajas é chamado de páramo andino, não achei uma boa tradução para o português, mas a Wikipedia me diz que é um tipo de tundra. Sinceramente, nunca tinha visto nada igual e lamento não ter fotos que expressem bem a beleza do lugar.
O parque foi criado em 1977 e, desde 2002, a administração, manejo e gestão do parque estão a cargo da ETAPA, empresa municipal de telefones, água potável e saneamento ambiental. Mais informações sobre o parque aqui.
Claro que acabamos vendo pouco de tudo que o parque oferece. Entretanto, pelo pouco que vi, deu para perceber o cuidado com o lugar. Tudo limpo e sinalizado.
Depois das caminhadas, o almoço foi mais do que bem vindo.
Essa bebida rosa é um refrigerante de morango, o fioravanti de fresa. Gostei mais do que inca kola.
 Uma das melhores sopa da viagem (locro de papa): batata com um pedaço de abacate. Não curto abacate, mas ele não atrapalhou, foi só tirar. 
A truta parece feia, mas estava deliciosa!
Tempo total do passeio: cerca de 8h.
Quem é fã de caminhadas vai ficar com um gostinho de quero mais!
Todos os post da viagem ao Equador estão listados aqui.
Fotos by Lu Malheiros

4 comentários:

  1. Oi, Lu. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Nat!
      A segunda começou mais animada!
      Bjs

      Excluir
  2. Respostas
    1. Flora,
      O Parque é realmente lindo! Fiquei morrendo de pena de não andar mais por lá!
      Bjs

      Excluir